Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

SP Clinic corpo & mente

A SP Clinic dispõem de diversos serviços nas áreas do saúde e estética. Medicina Chinesa, Osteopatia, Massagens, Fotodepilação, Tratamento de corpo e rosto GERnétic, Mesoterapia, Nutriçao...

SP Clinic corpo & mente

A SP Clinic dispõem de diversos serviços nas áreas do saúde e estética. Medicina Chinesa, Osteopatia, Massagens, Fotodepilação, Tratamento de corpo e rosto GERnétic, Mesoterapia, Nutriçao...

A saúde da pele by GERnétic

A pele é o maior órgão do corpo humano. É complexa, elimina resíduos e toxinas, defende o organismo contra as agressões externas e reage às alterações climáticas e ambientais a nossa volta.

Em permanente relação com os outros órgãos e com todo o corpo, a pele pode revelar disfunções ou patologias para além das cutâneas.

Alterações no estado da pele como manchas, discromias, acne, envelhecimento cutâneo, psoríase e eczema por exemplo, indicam haver não apenas um problema na pele, mas sim no organismo. As células da pele como todas as restantes células do corpo, necessitam da devida nutrição e suporte. Eis então que surgem “patologias” e “doenças” devido a má nutrição da pele. A causa pode ser tanto interna como externa. O importante é encontrar a origem do problema e trata-la da maneira mais adequada.
Na SP Clinic dispomos da gama de produtos especializados GERnétic Portugal que permite a pele recuperar toda a sua resplandecência, fornecendo toda a nutrição e suporte que a sua pele requer.

A Medicina Tradicional Chinesa ajuda-nos a compreender e a tratar o porque dos desequilíbrios. Recorre a fitoterapia, dietética, acupunctura, moxabustão, emplastros, cataplasma e ainda outras técnicas. Visando recuperar a saúde da sua pele, de dentro para fora.

Disfunção digestiva, hepática, respiratória, renal, ginecológica, hormonal, hábitos alimentares e o stress, são algumas das possíveis causas dos problemas de pele.

Agende uma avaliação para que possamos responder as suas necessidades e expectativas. Conte connosco.

 

Pele.jpg

 



#pele #saúde #nutrição #gernetic #medicinatradicionalchinesa

O que o glúten, açúcar, lacticínios e o vinho fazem a sua pele

Hábitos alimentares diários que destroem a sua pele

 

Saiba identificar se o seu problema de pele é derivado do glúten, açúcar, vinho ou dos lacticínios.

 

Pode optar por ler o artigo original no nosso site em: 

http://www.spclinic.pt/zoo-zoo/blog-zoo/item/o-que-o-gluten-acucar-lacticinios-e-o-vinho-fazem-a-sua-pele

 

 

Neste artigo iremos focar a atenção para alguns problemas de pele comuns que ocorrem na face, tendo como referência o livro “Reverse The Signs Of Ageing: The Revolutionary Inside-Out Plan To Glowing, Youthful Skin” da autoria da Dra. Nigma Talib, e a experiência clínica da equipa de terapeutas da SP Clinic que todos os dias enfrentam situações deste género, resolvendo e tratando cada uma individualmente com produtos e tratamentos de cosmética especializada GERnétic, fototerapia, medicina tradicional chinesa, nutrição e dietética e ainda mesoterapia homeopática.

 

São muitas as pessoas com problemas de pele e muitas mais com graves deficiências nutricionais. É muito fácil nos dias de hoje cair na tentação e comer certos alimentos que nos são prejudiciais à saúde, porém, sempre bastante saborosos e viciantes. Entretanto, não devemos esquecer que entre outras funções, a pele é um órgão de eliminação, ou seja, está diretamente ligada ao processo digestivo, que por sua vez está relacionado com a alimentação, ou melhor, com a qualidade dos alimentos que ingerimos. A consciência alimentar é de extrema importância para quem deseja manter ou recuperar a boa saúde da pele. Veja aqui como ter uma alimentação saudável.

 

O pão, trigo, glúten, açúcar, lacticínios e bebidas alcoólicas como o vinho, são alguns exemplos dos alimentos consumidos diariamente por uma grande parte da população, que sem saber estão a prejudicar e destruir não só a saúde da pele como de todo corpo.

 

A alimentação está na base do envelhecimento e deterioração da pele. O que comemos e bebemos tem impacto direto na pele do nosso rosto. É possível ao primeiro olhar identificar uma coleção de sinais e sintomas resultantes de determinados tipos de alimentos que fazem parte do nosso dia-a-dia. A Dra. Nigma Talib classificou-os da seguinte maneira: “cara de lacticínio”, “cara de vinho”, “cara de açúcar” e “cara de glúten”

 

A Medicina Tradicional Chinesa (MTC) já há milhares de anos que utiliza o mapeamento da face como forma de diagnóstico, onde cada área do rosto corresponde a determinado órgão ou função do corpo, indicando assim a localização e origem do problema.

 

face complexion ss 759x419

“Qualquer distúrbio com a digestão de certos alimentos – podendo haver intolerância alimentar que desconheça ou excesso na quantidade – pode causar uma avalanche de alterações químicas e hormonais que aceleram o processo de envelhecimento interna e externamente com resultados expressivos no seu rosto. Certos tipos de alimentos como o glúten, lacticínios, açúcar e álcool parecem danificar particularmente a pele. Cada um interage com o corpo à sua maneira, contribuindo para o envelhecimento com uma série de sintomas tais como manchas, inchaço, alterações no tônus da pele, linhas finas e rugas prematuras ou flacidez.” (Talib)

 


A parte do rosto mais afetada, quer seja na testa, bochechas, olhos ou queixo, irá depender da área do corpo que tem estado sob maior influencia da alimentação e das fragilidades individuais de cada um.

 

Se você tem a pele do seu rosto com manchas de pigmentação escuras, vermelhidão, rugas, olheiras, pele seca, flácida e sem vida, ou outro problema de pele, com certeza irá encontrar a sua “cara” alimentar.

 

Veja se alguma das seguintes "caras" lhe é familiar:

 

cara.de.vinho.wine.face.spcliniccara.de.vinho1.wine.face.spclinicCara de vinho

 

Sintomas: Linhas pronunciadas ou vermelhidão entre os olhos, pálpebras caídas, poros dilatados, a pele desidratada com linhas finas em todo rosto, bochechas e nariz avermelhados, sulcos nasolabiais profundos.

 

Estas características do envelhecimento podem ser despoletadas pelo álcool e são muito comuns em pessoas que gostam de beber um ou dois copos de vinho na maioria das noites da semana. O álcool desidrata a pele, piorando as linhas de expressão e as rugas. O açúcar que contém também danifica o colagénio, vital para a elasticidade da pele. O vinho tinto como se sabe faz bem a saúde em doses pequenas, deve porém evitar o seu consumo diário.

 

Vermelhidão ou sensibilidade na zona do pescoço pode também indicar uso excessivo ou prolongado de bebidas alcoólicas, podendo se fazer acompanhar por exemplo de cefaleia, hipertensão arterial (HTA) e até mesmo irritabilidade.

 

Bebidas alcoólicas em excesso danificam principalmente o fígado, rins e estômago. Segundo o microssistema facial, poderá desenvolver problemas e alterações de pele nas áreas a volta dos olhos, no nariz, maxilar inferior ou queixo e inclusive na testa.

 

cara.de.acucar.sugar.face.spcliniccara.de.acucar1.sugar.face.spclinicCara de açúcar

 

Sintomas: Acne, linhas e rugas na testa, olheiras, rosto com aparência magra e manchas, pele mais fina e de uma tonalidade branco/cinza.

 

Se a sua dieta é rica em açúcar e hidratos de carbono refinados, como bolos, pão ou arroz branco, que se convertem em açúcar no seu corpo, a sua pele pode ter dificuldades em manter-se jovem. As moléculas da glucose em excesso juntam-se ao colagénio, fazendo com que as fibras leves e elásticas do colagénio se tornem rígidas e inflexíveis. Cortar no açúcar pode ter um efeito imediato e duradouro na beleza e saúde da pele do rosto.

 

É muito fácil ganhar o hábito de ingerir alimentos ricos em açúcar, especialmente durante a noite quando a sua energia está em baixa. É o alimento ideal para fornecer aquela energia rápida e por vezes aquele aconchego de que necessita. O açúcar irá inevitavelmente disparar os níveis de insulina e alterar a pressão sanguínea, porém, tudo que sobe, deve descer, e quando isto acontecer irá sentir desejo de ingerir mais e mais “açúcar”, criando um ciclo vicioso que mais tarde poderá estar na origem de outros distúrbios como por exemplo diabetes, problemas cardíacos e neurológicos. Nos estados avançados, o “açúcar” pode mesmo destruir a elasticidade da pele.

 

De acordo com o mapeamento da face segundo a Medicina Tradicional Chinesa, a testa está associada ao processo digestivo, sendo por isso que a “cara de açúcar” pode se manifestar na testa com manchas, rugas e até mesmo acne.

 

Pode também ser resultado de um desequilíbrio intestinal (sistema digestivo), originando não somente problemas na face como em todo o corpo uma vez que é nos intestinos que se iniciam os processos inflamatórios que posteriormente espalham-se por todo o organismo.

 

cara.de.lacticinios.dairy.face.spcliniccara.de.lacticinios1.dairy.face.spclinicCara de laticínios

 

Sintomas: Pálpebras inchadas, bolsas e olheiras debaixo dos olhos, pequenas manchas brancas e borbulhas no queixo e no maxilar inferior.

 

Qualquer um destes pode ser um sinal de que o seu corpo está a ter dificuldades em digerir a lactose. A intolerância à lactose pode desencadear um processo inflamatório que resulta em pálpebras inchadas, olheiras e manchas na cara. Porém, qualquer um e não é só quem tem intolerância à lactose irá apresentar essas alterações na pele. O leite de origem animal – principalmente o de vaca - aumenta a acidez sanguínea, contém hormonas de crescimento (IGF-1) nefastas ao ser humano adulto além de queimar as reservas de energia do seu corpo.

 

O leite animal já há muito tempo que deixou de ser um super alimento – se é que alguma vez o tenha sido – para se transformar em um verdadeiro veneno para a saúde pública. As hormonas e as constantes vacinas e anti inflamatórios fornecidos aos animais para aumentar a produção, passam todos para o leite que você e os seus filhos bebem diariamente, quer seja no café ou chocolate do pequeno-almoço, no iogurte ou bolachas do lanche, no queijo da sua sandes e em outros tantos alimentos que contém leite.

 

Os lacticínios têm o poder de bloquear a circulação sanguínea e de enfraquecer o seu organismo. Resultando tanto em problemas de pele como em outras inúmeras situações que você pode evitar.

 

Trata-se de um hábito cultural a nível quase que mundial, beber leite e comer pão de manhã. De início pode custar-lhe mas certamente irá sentir e ver as diferenças de uma dieta livre de lacticínios, ou então pelo menos com a redução destes alimentos, não ingerindo-os diariamente, porque tudo faz mau em exagero.

 

No rosto o excesso de lacticínios irá manifestar-se principalmente nos olhos, queixo e maxilar inferior, áreas correspondentes aos rins e sistema digestivo, os principais afetados.

Veja mais informações acerca dos lacticínios aqui.

 

cara.de.gluten.face.spcliniccara.de.gluten1.face.spclinicCara de glúten

 

Sintomas: Bochechas inchadas e vermelhas, pontos negros ou manchas escuras na zona do queixo, pele desidratada e comichão.

 

Apesar de serem poucas as pessoas diagnosticadas com a doença celíaca, muitas são as sensíveis ao glúten, que já foi provado que, nestas condições, desencadeia uma resposta inflamatória do organismo. Fazendo com que o rosto fique inchado, inflamado e vermelho.

 

A reação ao glúten afeta diretamente o sistema imunitário, desregulando o delicado equilíbrio hormonal reprodutivo, o que resulta em manchas de pigmentação escura no queixo, área associada aos órgãos reprodutivos.

 

Pessoas que sofrem com Rosácea Couperose, condição caracterizada pelo vermelhidão nas bochechas, apresentam melhoras significativas simplesmente ao remover o glúten das suas dietas.

 

O glúten é um dos principais agentes inflamatórios que se encontra no plano alimentar diário da população. O glúten ao atingir os intestinos desencadeia um processo inflamatório conhecido por “febre intestinal” que entra na corrente sanguínea após ser absorvido pela parede intestinal. A pele como órgão de eliminação, acabará por “deitar para fora” todas as toxinas que os intestinos não eliminaram.

 Veja mais informações acerca do trânsito intestinal.

 

 

 Fontes:

 

Nigma Talib, ND - Healthydoc

Daily Mail

 

 

Autores:

 

Suselaine Pompermaier - Cosmetologista e Esteticista Especializada GERnétic

Douglas Pompermaier - Terapeuta de Medicina Tradicional Chinesa

Acne tem cura sim!

Você sofre com a acne?

A acne é uma doença inflamatória do folículo piloso e da glândula sebácea associada, afetando principalmente as áreas com maior secreção de sebo como o rosto, o pescoço, o peito, as costas e os ombros. Pode ter diversas origens; como hormonal, alimentação, stress, problemas digestivos, higiene, e outros.

É importante perceber a necessidade de atuar logo no princípio desta afeção.

Agende uma consulta de avaliação; dispomos de terapias naturais e eficazes.

info@spclinic.pt

 

#tratamento #acne #natural #medicinatradicionalchinesa #acupuntura #gernetic #cremes #produtos

 

tratamento.para.o.acne.lisboa.spclinic.medicina.tr

 

Manchas na Pele, Corpo e Rosto - Melasma

Tipos de manchas na pele, causas, formas de tratamento e prevenção

 

Para evitar o surgimento da melanose solar, bem como o fotoenvelhecimento, é imprescindível proteger-se do sol ao longo da vida e manter sempre a pele bem nutrida.

Normalmente apos o verão acentuam se as manchas principalmente no rosto, colo e mãos, e a cada ano intensificam-se.
Portanto prevenir é a palavra de ordem!

Quem tem o rosto manchado pelo excesso de exposição ao sol, com cicatrizes causadas por acnes ou ainda outros tipos de melanoses deve ler estas linhas com muita atenção.

 

Tipos de manchas de pele

Alguns dos tipos de manchas de pele mais comuns…

 

As manchas mais comuns que surgem no corpo são: melasma, melanose solar, efélides e manchas ocasionadas por acnes e lesões.

 

Melasma

O melasma é caracterizado como um distúrbio da pigmentação da pele, um aumento exagerado de melanina, que se intensifica ainda mais quando há um aumento de hormonas no organismo. Ou seja, os anticoncecionais, a reposição hormonal e a gestação podem piorar a situação. Podem contribuir para o desenvolvimento do melasma a exposição à radiação ultravioleta, influências genéticas, alguns cosméticos, doença hepática ou endócrina como problemas na tireoide e alguns antiepiléticos.


Melanose Solar - Mancha Senil

São manchas causadas principalmente pelo efeito cumulativo de exposição solar, têm como característica a cor castanha e o tamanho variável. São as manchas mais escuras e surgem apos o verão e ou mais comuns em pessoas com idade avançada. Porém não são provocadas pela idade e sim pelo tempo de exposição ao sol. Pode-se perceber as causas da exposição solar por exemplo em zonas mais protegidas do corpo, que tendo a “mesma idade”, não são afetados pela melanose solar. Os locais mais comuns de aparecer são nas áreas que ficam muito expostas ao sol, como o dorso das mãos e dos braços, a face, o colo e os ombros.

 sardas manchas pele rosto spclinic gernetic medicina tradicional chinesa acupuntura peeling problemas saude melasmas

Sardas “As efélides”

São mais comuns em peles claras e em pessoas ruivas, pois são pessoas mais sensíveis ao sol. As sardas podem surgir em qualquer zona do corpo, com maior frequência no dorso das mãos, braços, na face, no colo e nos ombros, ou ainda na região bucal e peribucal.
É possível amenizar as manchas das sardas com o uso de produtos e tratamentos específicos, mas caso a pele seja novamente exposta ao sol sem nenhuma proteção elas voltam a aparecer.

 

Cicatrizes e Manchas do Acne

Uma das mais comuns causas de manchas na pele, especialmente no rosto, pescoço, peito e nas costas. A pele pode ficar marcada com uma coloração castanha ou vermelha, como também pode ficar com buracos na pele como efeito do acne.

 

Outros tipos de manchas e algumas das quais deve ter atenção

  • Pitiríase alba;
  • Pitiríase versicolor;
  • Vitiligo;
  • Nervos melanocíticos - Pintas;
  • Manchas de Nascença;
  • Manchas na Gravidez – Cloasmas;
  • Dermatite;
  • Fitofotomelanose;
  • Hiperpigmentação pós-inflamatória;
  • Angiodermite pigmentar;

 

Atenção às manchas que sofrem alterações

Cancro de Pele

É um tumor formado por células da pele que sofrem alterações e multiplicam-se de maneira desordenada e anormal dando origem a um novo tecido, a neoplasia. Entre as causas que predispõem ao início desta transformação celular aparece como principal agente a exposição prolongada e repetida à radiação ultravioleta do Sol. Outras causas possíveis incluem radiação ionizante, intoxicação por produtos do alcatrão (como por cigarro) e arsênicos e também por danos causados pela baixa imunidade. É o tipo mais comum de cancro correspondendo a cerca de 25% de todas as lesões neoplásicas. Geralmente começa com uma pequena mancha, e vai se desenvolvendo aos poucos. Para identificar e perceber se a mancha é na verdade um cancro, deve observar se há assimetria – metades diferentes - e borda irregular, cor variável, como muitas tonalidades numa mesma lesão (preta, castanha, branca, vermelha, azulada) e diâmetro geralmente maior que 6,0 mm (diâmetro de um lápis).
Na dúvida faça uma visita ao seu médico.

 

CAUSAS

Quando a produção de melanina não ocorre de forma regular …

O Sol, o envelhecimento cutâneo e a hereditariedade estão entre os principais fatores que influenciam a pigmentação da pele.
De facto, a partir dos 30 anos, podem desregular o mecanismo de produção e de distribuição da melanina, o pigmento responsável pela cor da pele. A melanina distribui-se irregularmente pela pele e acumula-se à superfície da epiderme. Resultado: a pigmentação da pele torna-se desigual, formando manchas na sua superfície

 

Formas de tratamento para as manchas na pele

Algumas das terapêuticas disponíveis para aclarar ou até mesmo eliminar as manchas…

 

Medicina Tradicional Chinesa

A sabedoria milenar do oriente ao serviço da saúde e estética

 
“A pele é o reflexo da alma”

 

Tanto a alma como a pele estão em constante atualização. É através das nossas escolhas que grande parte da nossa vida é e será definida e escrita, o que permitirá tanto a alma como a pele sofrerem modificações ao longo desde caminho que chamamos vida. Se eu faço exercício físico com regularidade, terei um corpo saudável e pele bonita. Se eu alimento-me com gorduras e molhos, terei obesidade, colesterol e pele flácida com celulite. Se eu irrito-me com extrema facilidade e visto aquela faceta de mauzão, irei sofrer de “maus fígados” com dores de cabeça, problemas digestivos, cardíacos ou até mesmo respiratórios, a pele estará vincada e seca, e possivelmente avermelhada.

A pele reflete no exterior o estado e a condição em que se encontra o interior do nosso corpo, assim como o pensamento, o verbo e as palavras refletem o nosso eu.

Em Medicina Tradicional Chinesa – MTC – são inúmeras as situações e desequilíbrios que podem afetar e originar problemas ao nível da pele, e como tal requer um diagnóstico diferencial completo de forma a encontrar e tratar a origem do problema. A MTC pode atuar sozinha na resolução destes desequilíbrios como pode e deve atuar em conjunto com as práticas convencionais.

A MTC ajuda nos mais diversos problemas de pele reequilibrando o interno, através da acupuntura e moxabustão, dos aconselhamentos dietéticos e fitoterápicos, assim como nos cuidados a ter em casa e no dia-a-dia. A primeira terapêutica será sempre regular o trânsito intestinal e a alimentação, sem farináceos e lacticínios de uma forma geral. O restante será específico para cada pessoa, isto porque não existe doença, mas sim a condição de falta de saúde através de um desequilíbrio interno com perda da homeostasia do organismo.

 


Luz Pulsada ou IPL

Fototerapia e fotorejuvenescimento atua nos mais variados tipos de manchas

 

É um método de rejuvenescimento facial estimulador da síntese de colagénio, uniformizando a pele, tornando a mais clara e progressivamente mais firme. Permite corrigir as marcas do fotoenvelhecimento causadas pela exposição solar e simultaneamente estimular a derme a produzir mais colagénio, amenizando os efeitos do tabagismo e as carências nutricionais.

O fotorejuvenescimento consiste na aplicação de "pulses" de Luz IPL, que tem características ideais para atingir os sinais do envelhecimento facial (manchas, pele baça, vasos, couperose, rosácea, rugas finas).
Em geral, as sessões são realizadas 15 e 30 dias e podem ser associadas aos outros tratamentos cosméticos não abrasivos ou químicos.

 

GERnétic Cosmética especializada

A GERnétic possuí uma vasta gama de produtos com resultados comprovados em todo o mundo.

 

Séruns, cremes de uso diário, fatores de proteção solar, tratamentos em gabinete Skin Clair.

 

Outras formas de tratamento

mas que devem ser realizados por médicos especialistas

 

Alguns lasers bem como os peelings químicos, preenchimentos e ácidos.

 

 

Tratamento ideal para si

 

Entre em contato connosco e agende uma avaliação gratuita. Após a avaliação nos será possível indicar qual o tratamento mais indicado no seu caso em específico. 

 


Live de manchas sardas manchas pele rosto spclinic gernetic medicina tradicional chinesa acupuntura peeling problemas saude melasmas

Formas de prevenção

Porque mais vale prevenir do que remediar…

 

• Aplique fator de proteção diariamente durante todo o ano, e não somente no verão;

• Evite a exposição solar entre 11h e 15h, o melhor horário para bronzear é fora deste intervalo;

• Beba líquidos. Ingira 1.5lt de água por dia. Hidrate a sua pele de dentro para fora;

• Atenção aos excessos alimentares. Variedade acima de tudo;

• Cuidado com o abuso de bebidas alcoólicas, o álcool seca a pele e favorece o aparecimento de inúmeras doenças além de danificar o fígado, um dos grandes responsáveis pelos problemas de pele;

• Evite usar roupas muito apertadas. A pele é um órgão que realiza trocas com o meio ambiente, e como tal necessita de respirar e de estar em contato com o ar. Caso contrário toxinas e impurezas que deveriam ser eliminadas acumulam na superfície da pele dando origem aos problemas de pele manchas;

• Para ter uma boa pele é imprescindível que os intestino e todo o sistema digestivo estejam a funcionar corretamente. Há uma grande ligação entre as doenças da pele e intestinos irregulares.

• Faça uma alimentação equilibrada para manter os níveis adequados de vitaminas e antioxidantes.

• Use produtos e cremes de qualidade. São muitas as marcas disponíveis no mercado. Não compre sem antes experimentar, peça amostras ou entre em contato com alguém que utilize os mesmos produtos;

• Tenha atenção aos sinais e manchas que tem na sua pele, acompanhe e esteja atento ao seu desenvolvimento. Se crescer uniformemente e com cores diferentes procure ajuda médica, não espere até que seja tarde;

• Limpe a sua pele com frequência e de forma suave, sem agredir os tecidos;

• Procure ajuda especializada quando perceber que possuem manchas duvidosas, que se alastraram.

 

 

Fontes:


Blog Vaidade Derme

Médicos de Portugal

Boa Saúde

Tua Saúde

Dermatologia.net

Laroche-Posay

Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica

 

Autores:


Suselaine Pompermaier - Cosmetologista e Esteticista Especializada GERnétic

Douglas Pompermaier - Terapeuta de Medicina Tradicional Chinesa

 

 

Parar de Fumar - Tabagismo

Pare de fumar, acabe com a dependência
e o vício do tabaco/cigarro.



O ato de fumar, seja tabaco natural ou industrializado não faz bem a saúde.
É sabido de toda a população os males derivados do simples gesto de levar um cigarro a boca, todos os dias circulam informações das doenças causadas pela dependência do tabaco/cigarro, o tabagismo.
Ainda não conhece quais os efeitos causados por fumar no seu organismo? Faça uma ligeira pesquisa na internet e ficará surpreendido.

 

Fuma? Lembra-se do seu primeiro cigarro? Lembra-se do quão horrível era o sabor? Quão insuportável era o cheiro? Você já está de tal forma habituado que não sente nada, nem os cheiros das plantas, das ruas, da comida, até o sabor dos alimentos estão adulterados. Volte a ter os seus sentidos apurados. Pare de fumar.

 

sp.clinic.pare.de.fumar.lisboa.medicina.chinesa.largo.rato

Tabagismo - Formas de Tratamento



São inúmeras as formas de tratamento para o tabagismo, parar de fumar. A verdade é que não existe nenhum tratamento milagroso que faça desaparecer com um estalar de dedos o desejo pelo cigarro/tabaco. Há quem recorra à hipnose para deixar de lado o vício, porém até mesmo essa poderosa ferramenta não será eficaz caso o indivíduo não esteja totalmente disposto a parar de fumar, o mesmo se pode dizer dos diversos tipos de adesivos de nicotina, xaropes, da acupuntura, terapias a base de descargas elétricas ou qualquer outra forma de tratamento. São conhecidos os inúmeros casos de pessoas que recorrem as mais diversas terapias e não conseguem vencer o vício.

 

O tabagismo é um vício, o organismo fica “viciado” pela nicotina e pela sensação de prazer e bem-estar provocada por ela, e como todo e qualquer vício é necessária uma desintoxicação. Para ultrapassar essa fase, os indivíduos dispostos a parar de fumar devem estar realmente com vontade de parar de fumar, caso contrário não há tratamento que resulte. Também pede-se alguma calma e paciência para que o hábito de fumar se esvaneça por completo.

 

O hábito de fumar após comer ou enquanto se bebe um café, nos momentos de pausa do trabalho ou em conjunto com bebidas alcoólicas, é talvez a parte mais difícil de ser superada – talvez até mais do que a necessidade de nicotina pelo organismo – por aqueles que decidem deixar de fumar. A nicotina leva em média entre 5 a 7 dias para ser libertada do organismo, isso quer dizer que após esse período o corpo deixará de pedir o cigarro/tabaco, não sendo mais uma necessidade do corpo, uma vez que a nicotina já foi eliminada. Há quem refira que os primeiros dias são os mais difíceis, por outro lado há quem diga que o mais difícil surge passados 2 ou 3 meses. Isso depende e varia de pessoa para pessoa. Para alguns é a falta da nicotina enquanto para outros é o hábito que torna-se difícil de se ultrapassar. O ser humano é um ser de hábitos, são inúmeras as ações que fazemos em nosso dia a dia por mera habituação. Acordar e beber um copo de água, beber leite de manhã ou antes de ir para cama, arranjar o cabelo ao cruzar com um espelho, cruzar as pernas, beber café nas pausas, comer sempre a mesma hora e por ai adiante. O ser humano é regido pelos hábitos e costumes diários, realizando muitos deles de forma automática e autónoma, originando a automatização do ser, onde atos e ações são efetuadas sem sequer pensarmos nelas. Isso leva-nos a outras tantas questões, mas sem dúvida nenhuma que fumar é um dos hábitos mais difíceis de ser superado.

 

Sendo uma questão de hábito, qualquer um pode parar de fumar sem ajuda terapêutica. Porém há quem realmente necessite de ajuda e do devido acompanhamento. Iremos aqui citar a Medicina Tradicional Chinesa que com a acupuntura, auriculoterapia, moxabustão, fitoterapia e dietética, torna-se numa vertente terapêutica bastante útil no tratamento da dependência química como é o tabagismo, como é comprovado pela Organização Mundial de Saúde que recomenda a Medicina Tradicional Chinesa para quem deseja parar de fumar. (veja aqui)

 

 Tabagismo pare de fumar sp.clinic.medicina.chinesa.lisboa.auriculoterapia.tratamento.orelha

Como funciona e o que faz a Medicina Tradicional Chinesa contra o tabagismo

 

A Medicina Tradicional Chinesa com toda a sua abrangência terapêutica ajuda no tratamento do tabagismo e dependência química de muitas maneiras:

 

  • Reduz o desejo de fumar;
  • Reduz o hábito de fumar;
  • Reduz o prazer de fumar;
  • Elimina a nicotina do organismo;
  • Reduz a ansiedade e a agitação;
  • Reduz o stress e o nervosismo;
  • Alivia todos os efeitos secundários da desintoxicação da nicotina.

 

Após um diagnóstico o terapeuta irá avaliar e escolher o tratamento mais adequado de acordo com as necessidades individuais de cada um. Poderá efetuar a acupuntura, auriculoterapia (inserção de semente ou agulhas na orelha), aconselhamento dietético ou qualquer outra das vertentes terapêuticas da Medicina Tradicional Chinesa. A periodicidade dos tratamentos variam de caso para caso.
A auriculoterapia - que é um tratamento para deixar de fumar através da orelha – tem-se mostrado bastante eficaz nessa situação. No pavilhão auricular encontramos zonas e pontos correspondentes a todo o corpo. Esses mesmos pontos ou zonas são estimulados com sementes, agulhas ou até mesmo choques elétricos. A estimulação destes pontos visa ativar uma ou mais funções específicas do organismo, eliminando e desintoxicando o corpo da nicotina, acalmando a mente, reduzindo a ansiedade e o desejo de fumar. Não se tratando de um tratamento milagroso, mas antes uma ajuda bastante viável e eficaz para quem realmente deseja parar de fumar.

 

 

Os efeitos secundários do parar de fumar

 

Frequentemente encontramos pessoas que dizem estar irritadas e nervosas, ou que estão com alguns quilinhos a mais e unhas a menos, simplesmente porque deixaram de fumar. Alguns ficam com tonturas, outros com azias e sensação de queimação no estômago, dor de cabeça e por ai adiante. Esses são alguns dos efeitos da desintoxicação da nicotina, onde alguns sofrem mais do que outros. Mas como diz a crença popular: “há males que vem por bem.”
Há quem pense em desistir ao saber das dificuldades que pode enfrentar, porém também nestas situações a Medicina Tradicional Chinesa torna-se uma excelente escolha, enquanto ajuda a pessoa a deixar de fumar, atua no organismo aliviando ou até mesmo evitando muitos dos seus efeitos secundários, tornando todo o processo de desintoxicação e desabituação muito mais suave.

 

 

11 dicas para parar de fumar

 

  1. Faça exercícios com regularidade. A atividade física ajuda a eliminar a nicotina do organismo de forma mais rápida. Com o exercício você irá sentir-se mais leve e bem-disposto, e certamente não irá pensar no tabaco;

  2. Beba bastante água. Ao ingerir 1,5 litros de água diariamente você estará a favorecer a limpeza de todo o seu organismo, além de estar a hidrata-lo após o tempo todo que esteve a seca-lo (o tabaco causa um efeito de secura interna);

  3. Aprecie os seus dentes. Ao parar de fumar eles começarão a ficar mais limpos e brancos. Agende uma consulta com o seu médico dentista e faça uma limpeza bocal. Agora basta manter a sua boca livre do fumo. O seu cônjuge certamente irá agradecer;

  4. Evite locais onde haja pessoas a fumar. Ao evitar ir a locais onde tinha por hábito fumar. Nos primeiros dias ou durante o primeiro mês é muito importante evitar o contato com o fumo ao máximo, de maneira a evitar que o desejo de fumar o domine. Mas não entre em pânico caso não o consiga, existem pessoas que até superam melhor o vício enfrentando-o e ganhando cada vez mais repugnância ao cheiro. Descubra o melhor para si;

  5. Tenha atenção as rotinas. As pausas no trabalho para o café, as saídas a noite com os amigos e outras tantas situações. Evite por algum tempo as rotinas que tinham por hábito o cigarro como acompanhante;

  6. Mantenha-se ocupado. Leia um livro, trabalhe um pouco mais, faça exercício, escreva num diário. Ao manter a cabeça ocupada estará ajudando a evitar o pensamento do tabaco;

  7. Não desista. Se tiver uma recaída volte a tentar. Assim já saberá o que enfrentar na próxima tentativa, e voltará a sentir a sensação de fumar pela primeira vez, nada agradável;

  8. Tenha autocontrolo e força quando a vontade de fumar bater a sua porta. Lave os dentes, beba água, coma um rebuçado (sem açucar) ou faça algo que o distraia. Faça o que fizer mas não fume. Resista;

  9. Alerte a sua família e amigos que esta a parar de fumar. Peça-lhes para não fumar quando estiver por perto, ou pelo menos não ao seu lado;

  10. Cuidado para não substituir o cigarro por outro vício. Muitas pessoas ao parar de fumar substituem o hábito de fumar pelo hábito dos rebuçados ou pastilhas, doces ou qualquer coisa que se leve a boca com o intuito de substituir o cigarro. Faça-o por algum tempo mas tenha muito cuidado para que a alternativa não se torne em um novo vício;

  11. Já não fuma há alguns dias? Já reparou no dinheiro que não gastou ao não fumar? Faça uma extravagância e gaste algum dinheiro que poupou até o momento indo a um bom restaurante, compre aquela roupa que sempre quis, vá ao cinema, faça uma viagem. Aprenda a aproveitar mais a vida sem fumar.

 

Fonte: Australian Government

Autor: Douglas Pompermaier - Especialista de Medicina Tradicional Chinesa

 

Keywords: cigarro, tabaco, fumar, parar de fumar, tabagismo, auriculoterapia, tratamento orelhas, acupuntura,medicina tradicional chinesa, tratamento, vício.

 

A SP Clinic ajuda-o a parar de fumar. Agende uma consulta ou faça-nos uma visita e venha conhecer-nos.
Clínica com tratamentos para parar de fumar no centro de Lisboa. Junto ao largo do Rato.

Síndrome do Canal Cárpico ou Túnel Cárpico - Tratamento Natural com Medicina Tradicional Chinesa e Osteopatia

www.spclinic.pt 

carpo-tunel-do-carpo-sindrome-tunel-carpo-1.jpg

 

 

 

Síndrome do Canal Cárpico ou Túnel Cárpico

O canal cárpico ou túnel cárpico é uma estrutura ou um espaço por onde passam alguns tendões e o nervo mediano. Uma vez que o canal cárpico é relativamente estreito, qualquer alteração que interfira com a sua estrutura irá comprimir ou irritar o nervo mediano, originando a síndrome do canal cárpico ou do túnel cárpico.

  

Sinais e Sintomas

As manifestações clínicas da síndrome do canal cárpico podem incluir:

  • Sensação de queimadura, formigueiro ou entorpecimento dos dedos;
  • Dificuldade em agarrar ou segurar canetas, talheres e outros objetos;
  • Dificuldade em fechar a mão com força.


Os sintomas podem surgir inicialmente de noite e são mais evidentes no polegar e nos dedos indicador e médio. As pessoas com síndrome do canal cárpico acordam frequentemente com uma sensação de formigueiro e precisam de sacudir as mãos para recuperar a sensibilidade normal, podendo ocorrer dores no punho que irradiam para a mão ou para o antebraço. Se o problema não for tratado, os músculos do polegar podem atrofiar, com diminuição da elevação normal formada pelos músculos na base do polegar.

carpo-tunel-do-carpo-sindrome-tunel-carpo-2.jpg

 



 

Causas

A síndrome do canal cárpico tem diversas causas que por vezes não são tão aparentes, podemos porém citar algumas das mais frequentes, incluindo:

  • Doença reumática - por exemplo, artrite degenerativa e tenossinovite, artrite reumatoide - ou uma fratura próxima do punho;
  • Gravidez ou alterações hormonais;
  • Diabetes;
  • Uso excessivo do punho e dos dedos, originando L.E.R. – lesão por esforços repetitivos – em pessoas que passam muito tempo ao computador, que efetuam trabalhos manuais ou por exemplo ainda alguns atletas;
  • Doença da tiroide, particularmente se a tiroide for hipoativa, hipotiroidismo;


Afeta mais frequentemente as mulheres do que os homens, possivelmente pelo facto das mulheres terem normalmente canais cárpicos mais estreitos ou ainda pelas alterações hormonais de que estão sujeitas. Esta síndrome pode afetar uma ou ambas as mãos.

 

Diagnóstico

São diversas as situações que podem causar dor, formigueiro e entorpecimento das mãos e dedos. Para tal é importante uma avaliação física e testes específicos para determinar se a origem dos sintomas é de facto derivada do canal cárpico - túnel cárpico. Disfunções ósseas e musculares relacionadas com a coluna, ombros, braços, peito, circulação sanguínea, traumatismo, esforço ou lesão física, agentes patogénicos externos, condições climatéricas e outras tantas possibilidades podem vir a ser a causa das manifestações clínicas, que muito facilmente podem ser confundidas com a síndrome do canal cárpico.

 

Quando procurar ajuda

Não fique a espera que o problema se resolva por si só durante muito tempo. De facto as manifestações podem desaparecer com a mesma rapidez com que surgiram, porém procure ajuda caso as mesmas não diminuam e não estejam a melhorar ao fim de no máximo 3 ou 4 dias. Situações destas podem evoluir muito facilmente para quadros muitos mais difíceis de se resolver.

 

Formas de tratamento

Passamos a citar algumas das formas disponíveis de tratamento da síndrome do canal:

 

  • Osteopatia

A Osteopatia irá atuar nas estruturas implicadas no problema, nomeadamente todo o membro superior. Através de técnicas manuais o Osteopata irá promover o relaxamento direto de forma a abrir o canal cárpico e aliviar a compressão do nervo mediano. Técnicas miofasciais e técnicas manipulativas da coluna vertebral para libertar todo o membro superior permitindo um melhor fluxo nervoso. Como tal esta é uma sugestão de possíveis técnicas a utilizar, ficando dependente do quadro individual de cada um e do seu respetivo diagnóstico.

 

  • Medicina Tradicional Chinesa

O Especialista de Medicina Tradicional Chinesa irá realizar uma avaliação criteriosa da sua condição, através de um diagnóstico bastante completo com interrogatório, visualização e verificação dos sinais e sintomas e palpação tendo em conta os princípios da MTC. Dentro das valências da MTC serão escolhidas as mais indicadas no seu caso em específico, podendo ser utilizadas a acupuntura, moxabustão, ventosas, massagem terapêutica tuiná, bambuterapia ontake bambu, fitoterapia, aplicação tópica de emplastros ou ervas, técnicas de Chi Kung - qi gong - para o tratamento e prevenção e ainda a terapia alimentar – dietética - chinesa.

 

  • Massagem Terapêutica

A tuiná ajuda-o relaxando os músculos e tendões, eliminado a obstrução dos meridianos e colaterais afetados, promovendo a circulação sanguínea e eliminando os bloqueis e estases de qi e sangue. A massagem terapêutica tuiná é uma das vertentes da MTC e requer diagnóstico e avaliação do doente.

 

  • Bambuterapia – Ontake Bambu

Esta técnica Japonesa que une os efeitos da massagem com bambu e as ações e efeitos da moxabustão, tem-se revelado uma ótima solução para o tratamento de diversas patologias. Irá atuar nas estruturas afetadas tendo o mesmo efeito que a massagem terapêuticas ou até mesmo melhor e mais duradouro, simplesmente pelo facto da moxabustão aqui aliada, aquecer de maneira mais profunda e intensa os músculos, tendões e meridianos. Esta técnica requer diagnóstico e avaliação prévias.

 

  • Fitoterapia e Emplastros

A argila verde é uma grande aliada nestas situações – veja aqui como. A prescrição de plantas para via oral fica dependente do diagnóstico de MTC, podemos entretanto indicar algumas plantas que aplicadas topicamente a par da argila lhe podem ajudar: arnica, cavalinha, feno grego, gengibre e até mesmo queijo fresco. Para tal moa a planta fresca com a ajuda de um almofariz.

 

  • Fármacos

O doente também pode ser medicado com fármacos anti-inflamatórios para diminuir a dor e o entorpecimento, vitaminas do completo B em especial B6. As injeções de corticosteroides podem ajudar a reduzir o edema mas o alívio é geralmente apenas temporário.

 

  • Cirurgia

Quando não ocorre melhoria com os tratamentos não cirúrgicos, a cirurgia pode aliviar a pressão sobre o nervo mediano ao cortar o ligamento situado na base do punho, proporcionando mais espaço para o nervo no canal cárpico.

 

canal_carpico_tunel_carpico_spclinic_tratamento_ac

 



Formas de prevenção

  • Evite más posturas no seu dia-a-dia;
  • Faça exercícios físicos com regularidade;
  • Se utiliza muito as suas mãos e dedos, dispense alguns minutos e realize aquecimento antes de exercer a sua atividade;
  • Segure objetos com toda a mão, evite forçar o pulso;
  • Faça automassagem, irá ajudá-lo a relaxar e a descomprimir toda a zona;
  • Esteja atento aos sintomas que podem surgir, o seu corpo fala consigo.

 

Autores:

Paulo Pavão - Osteopata

Douglas Pompermaier - Especialista em Medicina Tradicional Chinesa

 

Fontes:

Programa Harvard Medical School Portugal
Neuro Cirurgia
CUF Descobertas

Zumbido Nos Ouvidos - Tinnitus

ZUMBIDO – Tinnituszumbidos.jpg

Sinónimos de Zumbido – Acúfenos, Tinnitus, zumbido nos ouvidos, ruídos ou zunido nos ouvidos, zunido no ouvido, tinido.

 

 


O zumbido pode ser definido como uma ilusão auditiva, ou seja, uma sensação sonora quase sempre não relacionada com uma fonte externa de estimulação. O zumbido normalmente não é uma doença, mas sim um sintoma de alguma outra doença que afeta o sistema auditivo. A palavra tinnitus deriva do latim tinnire, significando tocar, zumbir (to ring).

 

O zumbido acomete milhões de indivíduos por todo o mundo. Vários estudos comprovaram a grande frequência dos zumbidos. Alguns destes referem que entre 5% a 20% dos adultos já tiveram zumbidos; 1% consideram que este está presente e perturba o seu dia a dia, 0.5% queixam se de que o barulho é intolerável. Até 40% dos americanos apresentam zumbido em algum momento de suas vidas. Destes, 15 a 17% (36 – 40 milhões) queixam-se de zumbido constante. Em sua forma severa (20% dos casos), o zumbido é considerado o terceiro pior problema que pode acometer o ser humano, atrás apenas da dor e tontura intensas e intratáveis, segundo pesquisa realizada pela Public Health Agency of America, em 1984/85. Todas as demais doenças, como cancro, paralisias, cegueira e surdez aparecem posteriormente na lista. Assim, o zumbido torna-se muitas vezes um problema debilitante, impedindo a vida normal e, em alguns casos, podendo até precipitar o suicídio. Na maioria dos casos, o zumbido é uma perceção auditiva “fantasma”, percebida exclusivamente pelo paciente

Com frequência, o zumbido é acompanhado de outros sintomas, como perda auditiva, tontura e intolerância a sons altos, que também refletem o estado dos ouvidos e prejudicam a vida de quem convive com o zumbido.

 


Causas

O zumbido é um sintoma e não uma doença. Dessa forma, diversas patologias podem estar por trás dos barulhos escutados no ouvido. Muitas vezes a causa exata não é descoberta.

As teorias atuais realçam o papel do sistema auditivo. Simplificando, podemos dizer que toda a lesão ou mau funcionamento do ouvido pode ser responsável pelo zumbido. Esta lesão geralmente situa-se no ouvido interno (ou cóclea), isto é, no órgão sensorial que transforma as vibrações acústicas em estímulos nervosos. Mas os ouvidos externo e médio, isto é o canal auditivo externo, o tímpano, os ossinhos que veículam os sons para o ouvido interno, também podem gerar acúfenos.

Seja qual for a sua origem o sinal anómalo vai ser transmitido ao nervo auditivo. Este vai transferir a informação fielmente aos centros auditivos cerebrais que são responsáveis pela análise. Estes são por sua vez “enganados” pela informação que chega da periferia e não conseguem perceber que o sinal não corresponde a nenhum barulho exterior.

zumbidos1.jpg

 

Algumas vezes o zumbido é gerado diretamente nas vias nervosas auditivas. Finalmente seja qual for a origem do gerador do zumbido tudo se passa como se este sinal interno fosse muito importante devido ao seu carácter insólito, sendo transmitido sucessivamente pelos vários centros cerebrais. O cérebro não pode ser visto como uma empresa com uma hierarquia estanque em que abaixo se situam os empregados e em cima o patrão, mas sim como uma rede neuronal. Assim as informações que vão chegando a um determinado local são comparadas, e trocadas por outras de outros centros também importantes e especializados noutras tarefas. Assim, se toma consciência do sinal que vem da periferia que se torna audível. Este sistema auditivo funciona como um cadeia de alta fidelidade com um microfone, um cabo, um amplificador e um grande computador que armazena e utiliza todas as informações que chegam captadas pelos microfones. No entanto, ao contrário de um sistema inerte nós temos um cérebro que tem uma função essencial: ele é capaz de hierarquizar os sinais que chegam, dando-lhes um valor/significado agradável ou não, de perigo ou não, de interesse ou não. Esta propriedade permite-nos por exemplo, esquecermo-nos do ruído do motor do carro mas de notarmos se surgir alguma anomalia sonora que possa significar uma avaria. Assim, também a pessoa que tem um zumbido, tem tendência a focalizar-se nesse ruído que se torna por vezes incomodativo.

A classificação é essencial para o diagnóstico preciso e escolha do tratamento adequado, assim, alguns autores preferem a divisão do zumbido de acordo com sua fonte de origem: zumbidos gerados por estruturas para-auditivas, geralmente de origem vascular ou muscular (mioclônica) e zumbidos gerados pelo sistema auditivo neurossensorial. Essa divisão tem mais utilidade por ser paralela à anátomo-fisiologia das vias auditivas e por apresentar investigação diagnóstica e tratamento diferentes para ambos os grupos.

As alterações musculares mais relacionadas a zumbidos são a mioclonia dos músculos da orelha média e a mioclonia palatal. Dentre as alterações vasculares, podem causar zumbidos pulsáteis os paragangliomas, as malformações ou fístulas artério-venosas, aneurismas intra ou extra-cranianos, bulbo da veia jugular alto ou deiscente, entre outros. Tais zumbidos são raramente descritos na literatura e pouco abordados em cursos e congressos da especialidade. Entretanto, merecem atenção do Otorrinolaringologista, já que em geral correlacionam-se a causas tratáveis e sua pronta identificação é fundamental para o tratamento adequado.

Zumbidos gerados pelo sistema para-auditivo são, na maioria das vezes, relacionados a causas identificáveis e tratáveis. Quando analisamos as etiologias mais frequentemente relacionadas a esses tipos de zumbido, observamos uma riqueza de características clínicas que possibilitam estabelecer o diagnóstico através de uma anamnese detalhada e exame físico cuidadoso. Trabalhos apontam que até 20,11% de todos os pacientes portadores de zumbido estão neste grupo. Considerando o desafio que o tratamento do zumbido representa na prática diária, chamamos a atenção para estes pacientes que podem se beneficiar do estabelecimento do correto diagnóstico e da abordagem específica, culminando no controle da sintomatologia.
Condições que levam ao zumbido podem ter origem no próprio sistema auditivo ou em outros sistemas que afetam o ouvido de forma indireta.


Os principais problemas originados no sistema auditivo são:

  • Perda auditiva relacionada à idade
  • Exposição a ruídos altos, tanto no lazer quanto no trabalho
  • Bloqueio por cera
  • Alterações dos ossículos da audição
  • Doença de Ménière
  • Neurinoma do acústico (tumor raro que acomete o nervo auditivo).

 

Doenças que tem origem em outros sistemas e que podem afetar o sistema auditivo estão abaixo relacionadas:

  • Distúrbios da articulação têmporomandibular e outras alterações odontológicas
  • Alterações metabólicas: dos açúcares, gorduras e deficiência de vitaminas
  • Alterações hormonais: tireoide e hormônios sexuais
  • Distúrbios cardiovasculares: hipertensão arterial mal controlada e arritmias
  • Distúrbios psiquiátricos como depressão e ansiedade
  • Malformações de vasos da cabeça e pescoço.

 

Outras situações frequentemente relacionadas ao zumbido:

  • Maus hábitos alimentares: consumo abusivo de doces, café e períodos prolongados de jejum,
  • Cigarro e bebidas alcoólicas: pioram a perceção do zumbido
  • Medicamentos: uma lista grande que inclui antibióticos, diuréticos, quimioterápicos, AAS (aspirina) e outros anti-inflamatórios em altas doses e alguns antidepressivos.

 

 zumbidos2


Zumbido nos ouvidos pela visão da Medicina Tradicional Chinesa



A orelha (ouvido) é a abertura dos Rins, porém nem todo problema de ouvido está relacionado com os Rins.
Tinnitus indica uma subjetiva sensação de ouvir sons ou ruídos em um ou em ambos ou ouvidos. Os sons podem ser constantes ou intermitentes e podem variar na intensidade e características. Pode ser como o som de campainha nos ouvidos, lembrando o cantar de uma cigarra, como a maré do oceano, água a correr, sinos, estalos ou ainda como um motor a trabalhar. Apesar dos Rins ter a sua abertura nos ouvidos, muito outros órgãos e meridianos influenciam os ouvidos e podem estar envolvidos na causa do Tinnitus. O meridiano da Vesícula-Biliar por exemplo passa pela orelha e atravessa o ouvido, e muito provavelmente estará envolvida nestes distúrbios, especialmente nos casos onde a natureza seja de excesso.
Tinnitus é frequentemente o primeiro sinal de uma eminente perda da audição, surdez.

Etiologia e Patologia

  • Tensão emocional

Problemas emocionais como raiva, frustração, ressentimento ou ódio causam estagnação do Qi do Fígado, a longo prazo o Fogo do Fígado pode elevar-se e afetar o ouvido, podendo causar Tinnitus de aparecimento abrupto e de som intenso.
Emoções como a tristeza, pesar e preocupação com deficiência do Pulmão e Coração, pode também originar o Zumbido nos ouvidos. Isto ocorre quando as deficiências de Qi do Pulmão e do Coração falham em subir a cabeça para clarear os orifícios do ouvido.

  • Excesso de trabalho e atividade sexual

Estes enfraquecem os Rins que ficam incapacitados de nutrir o ouvido, resultando em Tinnitus. Este tipo de Zumbido é caracterizado pelo aparecimento gradual e com som de baixa intensidade. É a causa mais comum de Zumbido no ouvido.

  • Idade

A Essência do Rim declina naturalmente com o passar dos anos, nos idosos, o Rim pode falhar em nutrir o ouvido originado o Zumbido. Isto não afirma que toda pessoa idosa irá inevitavelmente sofrer com Tinnitus. Este género também apresenta início gradual e com som de baixa intensidade.

  • Dieta

O consumo excessivo de lacticínios e alimentos gordurosos, em conjunto com maus hábitos alimentares, podem levar a formação de Fleuma que pode ascender à cabeça. O que bloqueia a subida do Qi Puro à cabeça para abrir os orifícios (onde se incluem os ouvidos), e a descida do Qi Impuro da cabeça, resultando em Zumbidos e Tonturas.

  • Exposição a sons muito altos

A exposição prolongada a sons altos como pode acontecer em fábricas ou discotecas onde a música alta é tocada pode causar Tinnitus.
Porém, como sempre, a mais importante diferenciação do Zumbido está entre o Excesso e o Vazio. O Excesso é causado pela subida de algum agente patogénico externo ao ouvido. Geralmente pode ser Fogo, Vento, Yang, Fleuma ou Fleuma-Calor. Zumbido derivado da exposição aos sons altos é considerada do tipo Excesso e tratada como tal. O tipo Vazio do Tinnitus é descrito como sendo uma deficiência de Qi (normalmente) que não chega a cabeça e aos ouvidos. Pode ser Qi do Rim, Essência do Rim, Qi do Pulmão ou Sangue do Coração.


Do ponto de vista do diagnóstico, Zumbidos com aparecimento abrupto e violento é do tipo excesso. É aliviada pela pressão da mão no ouvido.

 


Diferenciação

  • Excesso


Subida do Fogo do Fígado ou Vesícula-biliar
Fleuma-calor que agita o alto

  • Deficiência


Essência do Rim
Qi do Aquecedor Superior
Sangue do Coração

 

 

Grupo de Risco

Embora o zumbido atinja grande parte da população mundial, existem alguns fatores de risco que podem fazem com que algumas pessoas tenham pré-disposição.
No geral, os adultos são mais atingidos que as pessoas mais jovens. Entretanto, com o aumento da popularidade dos aparelhos eletrônicos e fones de ouvido, adolescentes e jovens que se expõem a barulhos muito fortes, estão cada vez mais apresentando zumbidos.

  • Populações que se expõem constantemente a fortes ruídos também são propensas a terem zumbidos. Isso inclui trabalhadores de construção civil e fábricas, trabalhadores que atuam no trânsito (motoristas, taxistas, etc), DJ´s e músicos de casas noturnas, etc.
  • Homens também tem incidência maior de desenvolvimento de zumbido, sobretudo os caucasianos. A incidência também é alta em populações idosas (acima dos 65 anos), sobretudo devido à perda normal de audição pela idade.
  • Outro grupo de risco é das pessoas que sofrem de estresse pós-traumático. Nesse caso, o zumbido é particularmente agravado com ruídos fortes.

 

 

Tratamento

 

A Medicina Tradicional Chinesa oferece segundo a Organização Mundial de Saúde, tratamento com eficácia superior a medicação convencional.

Para o tratamento do Zumbido nos ouvidos ou Tinnitus, a Medicina Tradicional precisa de um diagnóstico diferencial como explicado anteriormente para perceber e compreender a causa da sintomatologia que é o zumbido.

Através da Acupuntura, Moxabustão, Fitoterapia, Dietética e de outras técnicas, a Medicina Tradicional Chinesa torna-se em uma escolha segura para o tratamento do zumbido nos ouvidos.

Deseja informar-se mais acerca da Medicina Tradicional Chinesa e dos seus tratamentos? Clique aqui

 

TuiNá • Auto-Massagem para o tratamento do Zumbido

1. Pressionar e Amassar o centro do topo da cabeça (Du20), 30 vezes.
2. Com os polegares, Pressionar e Amassar as depressões abaixo do osso occipital (Gb20), no bordo inferior do crânio, 30 vezes.
3. Pressionar com o dedo médio na depressão imediatamente em frente ao ouvido (Sj17) e com o dedo indicador atrás do lóbulo da orelha (Si19), 30 vezes cada. Após a pressão, esfregue com os mesmos dedos as respetivas zonas, anterior e posterior das orelhas, 30 vezes.
4. Com os polegares, amasse fortemente os bordos laterais da coluna lombar, 30 vezes. (procure estar com a musculatura o mais relaxada possível)
5. Pressionar e Amassar o ponto (Li4), imediatamente após a prega e no centro do músculo que liga os dedos indicador e polegar, 30 vezes em cada mão.
6. Pressionar a depressão por baixo do maleolo interno – tornozelo - (Ki3), 30 vezes em cada pé.

Esta massagem fortalece os Rins e promove o bom funcionamento dos ouvidos, ajudando a aliviar o Zumbido, dificuldade auditiva e problemas internos dos ouvidos.

Apresentamos também informações adicionais para os seguintes sintomas:


  • Zumbido induzido por crises emocionais, acompanhada de tonturas, irritabilidade, boca seca e obstipação.

1. Com os polegares nas têmporas, Esfregar a testa com os bordos laterais dos dedos indicadores, 30 vezes.
2. Pousar as palmas das mãos sobre os lados do umbigo e, em seguida, esfregar para cima e para baixo ao longo do abdómem inferior, 30 vezes.
3. Amassar no pescoço o ponto localizado a meio, no fim da linha de implantação dos cabelos (Du16), 30 vezes.
4. Amassar e esfregar ambos os lados das costas, lateralmente à nona vértebra torácica. Por baixo das omoplatas (Bl18), 30 vezes.
5. Amassar e Pressionar os lados externo (SJ6) e interno (PC6) do antebraço, cerca de 2 dedos de distância da prega de flexão do punho, 20 vezes cada antebraço. Pressionar e Amassar dorso do pé, na depressão entre o dedo grande e o segundo dedo do pé (LR3), 30 vezes em cada pé.
6. Pressionar e Amassar na depressão em frente ao maleolo externo do tornozelo (GB40), 30 vezes em cada pé.
7. Com os polegares nas têmporas, Esfregar a testa com os bordos laterais dos dedos indicadores, 30 vezes.

 

  • Zumbido com sons de cigarra acompanhado de surdez, tonturas, opressão torácica e expetoração.

 

1. Cerrar os punhos e bater a meio do ombro oposto (Gb21), 30 vezes em cada lado.
2. Use o dedo médio para amassar o lado lateral da terceira vértebra torácica (Bl13), 30 vezes em cada lado.
3. Amassar a meio do esterno - peito - (Rn17), 30 vezes.
4. Esfregar transversalmente a região do peito, 30 vezes.
5. Esfregar a testa com os dedos indicadores, 30 vezes.

 

  • Zumbido acompanhado de tonturas, fraqueza lombar e espermatorreia.

 

1. Esfregar a testa com os dedos indicadores, 30 vezes.
2. Amassar e Bater com os punhos em ambos os lados da região lombar, 60 vezes.
3. Esfregar transversalmente em toda a região lombar e quadril, 30 vezes.

 

  • Zumbido acompanhado de pouco apetite, estado depressivo e respiração curta.

 

1. Esfregar a testa com os dedos indicadores, 30 vezes.
2. Com as mãos sobrepostas, Esfregar o abdómem superior, 30 vezes.
3. Amassar, Esfregar e Bater em ambos os lados da coluna lombar superior, 30 vezes.

 

 

 Mapa para auto-massagem no Zumbido - Tinnitus.SPClinic Massagem Zumbidos tinnitus

 


Prevenção

  • O zumbido, quando causado por fatores externos, pode ser facilmente prevenido:
  • Use proteção nos ouvidos se você trabalha em locais com muito barulho, como no meio da rua ou em casas noturnas. Esteja particularmente atento se você trabalha com música, serrotes, serras elétricas ou outros aparelhos barulhentos.
  • Ouça música com volume baixo. Fique atento ao volume de aparelhos com fones de ouvido para que eles não prejudiquem sua audição.
  • Fique atento à tensão arterial e sua saúde cardíaca. Aumento da tensão arterial causa zumbido.
  • Controle o seu peso e pratique exercícios. Essas práticas ajudam no controle da tensão arterial. Não abuse no álcool, açúcar, cafeína e lacticínios. Esses produtos podem agravar o zumbido.
  • Evite o acúmulo de cera no seu ouvido. Faça limpezas periódicas e mantenha sempre uma boa saúde auditiva.
  • Evite fumar. O tabagismo aumenta a tensão arterial e é um fator de predisposição para o zumbido.

 

Referencias

Centro de Otorrinolaringologia de Coimbra
Minha Vida
Fundação Otorrinolaringologia
Criar Saúde
Shen Nong
Essential of Chinese Medicine vol.1 - Zhanwen Liu, Liang Liu
Practice of Chinese Medicine - Giovanni Maciocia

 

Palavras chave: Acúfenos, Tinnitus, zumbido nos ouvidos, ruídos nos ouvidos, zunido nos ouvidos, zunido no ouvido, tinido, zumbido, Medicina Chinesa, Acupuntura.

Beber ou não beber leite?

Beber ou não beber leite?

leite.jpg

 


A questão da ingestão do leite de vaca é já há muito tempo debatida por diversos especialistas de todas as áreas. Tendo isto em conta, tentaremos com este artigo lançar um apelo, ou melhor, um teste. Sim, um teste. Porque o melhor que você pode fazer em relação a temática do leite é experimentar não bebe-lo. Mas antes vamos falar um pouco sobre o que faz o leite no nosso organismo segundo a visão da Medicina Tradicional Chinesa, Medicina Natural e quem sabe de muitas mais pessoas e especialistas, e mais adiante a versão ocidental e alguns estudos acerca dos efeitos do leite e dos lacticínios.

 


O Leite e a Medicina Tradicional Chinesa

 

Para uma melhor compreensão, torna-se necessário uma breve introdução de como funciona e trabalha a digestão e o processamento dos alimentos após a sua ingestão na ótica da Medicina Tradicional Chinesa.

A transformação e o transporte dos alimentos é das funções mais importantes de todo o organismo, pois é dela que resultará uma grande fatia da energia produzida para todo o corpo. A transformação refere-se a digestão propriamente dita, e o transporte o encaminhamento da energia aproveitada da transformação para todo o corpo. Essa função está em primeiro lugar ao encargo no Estômago (E) e do Baço-Pâncreas (BP), que em Medicina Chinesa é considerado um só órgão ao invés de dois. Posteriormente é a vez dos Intestinos através da separação do puro-impuro de absorver e integrar o que for necessário e útil.

Para que todo esse processo funcione devidamente e sem perturbações, deve haver um equilíbrio entre as energias yin e yang dos órgãos e vísceras, assim como dos próprios alimentos. Isso quer dizer que alimentos yin podem lesar o yang, e vice e versa. Fiquemos com uma “imagem” de forma a não aprofundar demasiado na teoria da Medicina Tradicional Chinesa:

- Imaginemos o Estômago como sendo uma panela com água quente, e o Baço-Pâncreas o lume que mantém a temperatura da água e da panela. Ao adicionarmos água fria sobre a água quente iremos reduzir a temperatura do conteúdo, que por sua vez obrigará a mais lume (fogo) e mais tempo para voltar a aquecer a água. O resultado é óbvio. Com o leite acontece exatamente o mesmo. O leite por ter natureza yin irá apagar o fogo digestivo lesando a energia yang, obrigando os órgãos digestivos a um maior trabalho energético, desperdiçando neste processo energia que poderia estar direcionada para outras funções. Com o passar do tempo a energia mais yang vai enfraquecendo e tornando o processo digestivo cada vez mais fraco e lento. Os alimentos não serão tão bem processado nem aproveitados. O organismo terá menos energia, a produção de Sangue será afetada, a circulação de Qi, Sangue e Líquidos Orgânicos estarão comprometidas, e por aí segue.

Ao falarmos dos alimentos yin que danificam o yang, também poderíamos falar dos alimentos yang que danificam o yin. A questão insere-se no facto do leite ser culturalmente um alimento diário na grande maioria das famílias. Ao passarmos essa informação yin diariamente ao organismo, ao fim de algum tempo iremos certamente lesar o yang. Estamos a falar do excesso no consumo do leite. Tudo que é diário, é um excesso. Evite beber leite, especialmente todos os dias, verá que muitas patologias de que sofre irão desaparecer apenas cortando ou diminuindo o seu consumo de leite. Faça o teste e comprove por si mesmo.

 


Não beba leite, pela sua saúde

 

Diariamente somos bombardeados com publicidade de leite e todos os seus derivados. No supermercado a maior secção e com mais ofertas, é certamente a dos lacticínios.

O consumo do leite, especialmente o de vaca, está na origem de inúmeras doenças bastante presentes no nosso dia-a-dia. Questões respiratórias como as alergias, asma, rinite e sinusite por exemplo, todas podas ser evitas ou amenizadas com a retirada dos lacticínios da sua dieta. Pode também estar na origem da dilatação abdominal, sensação de enfartamento, obstipação ou prisão de ventre, refluxo gástrico e azia, enxaquecas, dores articulares, artrite reumatoide, falta de energia, apneia do sono, gota, vertigens e tonturas, flatulências, fezes moles, prostatite e até mesmo o cancro, entre outras tantas possibilidades.

 

leite_harvard_dieta.jpg

 



Leite e o cálcio

 

O leite tornou-se em um dos alimentos mais consumidos em todo o mundo, em muito devido a crença do seu alto teor de proteínas e cálcio, excelente para a saúde e principalmente para os ossos. Entretanto, estudos mostram que os países onde mais se consome leite são também os países onde existem os maiores índices de osteoporose e fraturas.

Países com o maior número de consumidores de lacticínios: Finlândia, Suécia, EUA e Inglaterra.

Países com o maior índice de osteoporose: Finlândia, Suécia, EUA e Inglaterra.

A fratura do fémur é nove vezes mais frequente entre os negros que vivem nos EUA do que entre os negros que vivem na África do Sul.

Na China rural, a população consome apenas metade do cálcio consumido pela população nos EUA. Entretanto, na população dos EUA, ocorrem 5 vezes mais fraturas do que na China rural.


Isso acontece porque assim como todas as proteínas animais, o leite aumenta a acidez (pH) do organismo e do sangue, e sendo o cálcio um excelente neutralizador da acidez, suas reservas que estão nos ossos serão acionados para neutralizar a ação nefasta do leite e da elevada acidez que provoca no organismo. Assim, o cálcio que deveria fortalecer o esqueleto é todo expelido pela urina.

Outro fator importante no consumo excessivo de leite, ou até mesmo do cálcio, é quando ele não é absorvido. Para o cálcio ser absorvido é necessário magnésio e vitamina D3. Esse cálcio não absorvido acumula nas artérias, estando na origem do enfarto do miocárdio.

"Isso não quer dizer que o cálcio não seja importante. Entretanto - de acordo com as pesquisas - o leite e os lacticínios não protegem contra fraturas." -(Physician Committee for Responsible Medicine)

Boas fontes de cálcio assimilável pelo organismo incluem: sementes de sésamo, laranja, couve e outros vegetais de folhas verde-escuras, figos e outros vegetais orgânicos.

Os alimentos cujo consumo provocam a maior perda de cálcio, através da urina, são a proteína animal e o café.

 


Lacticínios e o Cancro

 

Milhares de substâncias provocam cancro, mas uma hormona que produzimos naturalmente é fator-chave no desenvolvimento do cancro humano, principalmente do cancro da mama. Há milhões de hormonas no reino animal, mas apenas uma é exatamente igual nas duas espécies. Essa hormona, denominada IGF-1 (insulin-like growth factor), é igual em seres humanos e em vacas. Ao beber um copo de leite de 360ml, você está duplicando a quantidade dessa hormona no organismo - uma hormona descrita em periódicos científicos como o fator-chave para o desenvolvimento e a proliferação do cancro.

  • O leite contribui para doenças do coração.
  • O leite é fonte insignificante de cálcio.
  • Uma hormona do leite é fator-chave em todo cancro humano.
  • O leite reduz a eficácia dos antibióticos.
  • A pasteurização não funciona.
  • O consumo de leite tem ligação com bronquite e asma.
  • Uma proteína do leite causa diabetes.

 

 

Já fez o seu teste e deixou de beber leite por alguns dias?

Alimente-se de forma consciente e o mais saudável possível.

Consulte os nossos especialistas para maiores informações.

SP Clinic corpo&mente, a sua clínica de saúde e estética no centro de Lisboa.

 

 

Autor: Douglas Pompermaier - Terapeuta de Medicina Tradicional Chinesa


Referências: Portugal Mundial, Animais de Rua, TAPS, Desocupada é a mãePhysicians Committee for Responsible Medicine, How Stuff Works, Save Our Bones, Harvard T.H. Chan

Depressão - Causas, Sintomas e Tratamentos

As perturbações do humor são doenças psíquicas nas quais as alterações emocionais consistem em períodos prolongados de depressão ou

depressao.jpg

 

 

de euforia (mania) excessivos. As perturbações do humor são também chamadas perturbações afetivas. Afetivo significa estado
emocional expresso através de gestos e de expressões faciais.

A tristeza é uma resposta natural à perda, à derrota, ao desengano, ao trauma ou à catástrofe. A tristeza pode ser psicologicamente benéfica porque permite a uma pessoa afastar-se de situações ofensivas ou desagradáveis, o que a pode ajudar a recuperar. Quando esse stress torna-se negativo ao invés de positivo, instala-se a depressão (depressão = estar sob pressão).

 

O que é a depressão

A depressão é um sentimento de tristeza intenso ou ainda uma pressão psicológica muito grande; A depressão é uma doença mental, da esfera psíquica, que se caracteriza por tristeza mais marcada ou prolongada, perda de interesse por atividades habitualmente sentidas como agradáveis, perda de energia ou cansaço fácil, falta de vontade e desinteresse pela vida.

“Mais glorioso não é quem vence em batalhas milhares de homens, mas sim quem a si mesmo vence.” Frases budistas

 

Causas da depressão

Não se conhecem causas específicas para a depressão, até porquê a depressão é uma reação intensa às emoções vivenciadas. Mesmo assim está associada a um baixo índice de serotonina, noradrenalina e dopamina no organismo, que por sua vez pode ter origem hereditária, após uso de determinados tipos de medicações, com certas doenças ou patologias, após choques emocionais e até mesmo o stress diário, seja no âmbito familiar, afetivo ou social.


O stress prolongado tem muitas consequências nefastas como:

Debilita o sistema imunitário o que por sua vez gera doenças como a diabetes, aumenta a tensão arterial ,dores de garganta, gripes e resfriados frequentes entre outras, promove e agrava a obesidade, retenção hídrica, diminui algumas capacidades cognitivas ,gera o
medo, pânico, apatia, falta de sono, perda de apetite, tristeza...

Os problemas e as dificuldades do cotidiano acumulam stress, mas há muitas formas e maneiras para recuperar o equilíbrio físico e mental.

A depressão pode ser episódica, recorrente ou crónica, e conduz à diminuição substancial da capacidade do indivíduo em assegurar as suas responsabilidades do dia-a-dia. A depressão pode durar de alguns meses a alguns anos. Contudo, em cerca de 20 por cento dos casos torna-se uma doença crónica sem remissão. Estes casos devem-se, fundamentalmente, à falta de tratamento adequado.

Na medicina tradicional chinesa, a depressão está diretamente ligada ao fluir da energia (qi), uma vez que emoções como a tristeza, frustração, medo e o pânico possuem uma tendência energética direcional descendente e centrípeta, que por suas vez bloqueia e estagna a circulação de energia, sangue e fluídos. Numa fase inicial serão apresentados sintomas e manifestações associados à estagnação (excesso/plenitude). Em casos mais avançados, essa mesma estagnação poderá afetar outras funções do organismo consoante as fragilidades energéticas individuais de cada um, originando grandes deficiências e carências energéticas.

 

Sinais e sintomas da depressão

Humor deprimido ou perda de interesse ou prazer por quase todas as atividades:

depressao1.jpg

 


O humor é descrito pela pessoa como triste, deprimido, desesperançado, desencorajado. A expressão facial e corporal mostra-se deprimida. O paciente pode ter queixas somáticas, como dores corporais. Alguns referem aumento da irritabilidade (raiva persistente, tendência para responder a eventos com ataques de ira ou culpando os outros, ou um sentimento exagerado de frustração por questões menores). A perda de interesse ou prazer está quase sempre presente, pelo menos em algum grau. A pessoa apresenta menor interesse por passatempos, tem menos prazer com qualquer atividade anteriormente considerada agradável. Pode haver redução do interesse ou desejo sexual.

 

Alterações do apetite ou peso, sono e atividade psicomotora:
O apetite geralmente está reduzido, muitos se forçam a comer. Pode também haver um aumento do apetite. A alteração do sono mais frequente é a insônia. Os pacientes também podem apresentar hipersónia noturna ou diurna. As alterações psicomotoras incluem a agitação (incapacidade de ficar sentado quieto, ficar andando sem parar, agitar as mão, puxar ou esfregar a pele, roupas ou objetos) ou o retardo psicomotor (discurso, pensamento ou movimentos corporais lentificados, fala com som e volume diminuídos, fala menos). As outras pessoas devem perceber a alteração psicomotora, não sendo somente um relato do paciente.

 

Diminuição da energia:
O paciente pode relatar fadiga persistente sem esforço físico. As tarefas leves parecem exigir um esforço substancial. Pode haver diminuição na eficiência para realizar tarefas.

 

Sentimentos de desvalia ou culpa:
Pode incluir avaliações negativas e irrealistas do próprio valor, sentimentos de culpa e ruminações acerca de pequenos fracassos do passado. Essas pessoas geralmente interpretam mal eventos triviais ou neutros do cotidiano, como evidências de defeitos pessoais, e têm um senso exagerado de responsabilidade pelas adversidades. Esses sentimentos podem assumir proporções delirantes.

 

Dificuldades para pensar, concentrar-se ou tomar decisões:
As pessoas podem distrair- se facilmente e ter dificuldade de memória.

 

Pensamentos recorrentes sobre morte, ideação suicida, planos ou tentativas de suicídio:
Esses pensamentos variam desde uma crença de que seria melhor estar morto até pensamentos transitórios porém recorrentes sobre cometer suicídio ou planos específicos para se matar.

 

Formas de Tratamento da depressão

A medicina tradicional chinesa dispõem de vastas ferramentas para ajudar na síndrome depressiva. Desde a massagem tuina que ajuda a desbloquear os canais e meridianos afetados, ativando a circulação de qi (energia) e sangue pelo organismo e aliviando a carga emocional e o peso que se carrega na costas, podendo também ser utilizada a ventosa terapia. A acupuntura e a fitoterapia são também grandes aliados para combater a depressão, reequilibrando o indivíduo e tratando o ser. A moxabustão, outra mais valia da medicina tradicional chinesa, também pode colaborar para o bom desenrolar do tratamento, seja para nutrir o corpo ou para ativar o livre fluir do qi.

 

Dicas para tratamento e prevenção da depressão

Respire ar puro: mantenha-se sempre que possível em contato com a natureza e aproveite para respirar lenta e profundamente.

Faça exercício físico: uma atividade física que seja do seu agrado, ajuda a combater o stress e faz muito bem para todo o corpo e mente.

Caminhe: realize caminhadas, preferencialmente em grupo e junto da natureza longe da cidade. Aproveite para conhecer novas localidades, culturas, pessoas e gastronomias. Saia do seu ambiente de conforto.

Desapegue-se das tecnologias: não seja escravo do telefone, do computador e da televisão. Acabará por descobrir que há vida sem ecrã.

Leia: aproveite os seus passeios e fugidinhas para ler um bom livro sobre um tema que goste. Mas lembre-se, evite muitos temas relacionados com o seu trabalho, principalmente se não gosta do que faz ou do seu local de trabalho.

Ouça música: pesquisas comprovam que a música acalma a mente e evita a ansiedade e a depressão. Experimente uma melodia indiana, que o conduz a uma jornada de meditação. Você também pode investir em música clássica ou de estilo “new age”, que tenha um ritmo tranquilo e, por isso, ajudam a aliviar as tensões.

Não retenha demasiado as emoções: as emoções devem ser vivenciadas, porém não podem controlar a pessoa de tal forma que deixa de ser ela própria e passa a ser uma emoção que fala. Esse tipo de reação “emoção a flor da pele” tende a ser bastante prejudicial para quem a detém. Chore o que deve ser chorado, grite e solte o grito não gritado. Verá que se sentirá muito melhor. Mas atenção, cuidado ao gritar dentro de casa, pode acabar por assustar algum vizinho.

Massagem: faça massagens terapêuticas ou de relaxamento. Guarde um tempo para si. Deixe e aceite ajuda de quem lhe pode ajudar.

 

Quando procurar ajuda

O estado depressivo pode ser passageiro e durar poucos dias como pode instalar-se por muito tempo. Por isso não deixe que as suas funções diárias sejam comprometidas pela depressão para procurar ajuda. Se experimentou as dicas já referidas para combater a depressão sem sucesso, não perca mais tempo e agende uma consulta de medicina tradicional chinesa, esta possuí um vasto conjunto de terapias para ajudar-lhe a ser si mesmo outra vez.

Não há cura possível sem mudança de hábitos e implementação de um estado de consciência onde o equilíbrio é o ponto de partida!

 

[+] Mais em spclinic.pt

Autor: Douglas Pompermaier - Terapeuta de Medicina Tradicional Chinesa
Referências: Giovanni Maciocia

Mais sobre mim

imagem de perfil